Modo de Ação


Pelo visão da TMC (Tradicional Medicina Chinesa), as finas agulhas de acupuntura equilibram as energias YIN / YANG desbloqueando e ativando a circulação de Qi (pronuncia-se Ti) no organismo. Por definição, Qi é a energia fundamental da vida e existe na composição de todo o Universo.

Quando e onde houver excesso ou estagnação de Qi existirá um desequilíbrio e, portanto uma dor ou a presença de uma doença. O ponto de acupuntura é o local chave para se atingir e regular a circulação de Qi.

Essas definições, no entanto, não são aceitas pela ciência moderna que desenvolveu modelos neurológicos e hormonais para explicar os efeitos já comprovados da acupuntura.

Pela explicação científica, os resultados obtidos num tratamento de acupuntura são justificados pela proximidade anatômica dos pontos de acupuntura com os nervos e vasos sanguíneos. A agulha desencadearia um potencial elétrico nos nervos próximos produzindo um estímulo para o cérebro liberar endorfinas, que são substancias orgânicas quimicamente similares à morfina.

Essa teoria já foi confirmada na prática através da analise sanguínea antes e após a aplicação das agulhas de acupuntura. Foram encontrados um aumento significativo dos níveis de Beta endorfina, no sangue de humanos e animais, o que explica, em parte, o intrigante efeito sedativo e analgésico dos pontos milenares.