Uma breve história


Acupuntura e Moxibustão são importantes procedimentos em Medicina Chinesa Tradicional-MTC, para previnir ou para tratar doenças. Há registros em hieróglifos antigos sobre o tratamento com o uso de agulhas de pedra, chamadas de bian (agulha de pedra).
Contudo, historiadores afirmam que a técnica da moxabustão (queima da erva Artemisia sp.) provavelmente antecedeu a acupuntura, com o uso do calor para alivio da dor. O ferro aquecido servia para cauterizar as feridas, e o uso da moxabustão em áreas específicas para situações clínicas.

Entre 500 à 300 aC. , surgiu o primeiro livro sobre Acupuntura. O livro tinha o título de "Huang Nei Jing"( O Clássico do Imperador Amarelo), que era um tratado sobre a Medicina Chinesa Tradicional-MTC. Continha definições sobre a saúde, doenças conhecidas, e também os procedimentos de acupuntura como é conhecido até hoje. Descreve também o uso de plantas medicinais e os paradigmas clássicos da MTC. Define o Yin/Yang, os Cinco Elementos, os zang-fu (víceras), os medianos, a circulação do o qi e do Xué (sangue).

No ocidente, foi Soulié de Morant (1878-1955), um diplomata francês que morou muitos anos na China e de volta para Europa, divulgou pela primeira vez a Acupuntura. Fez traduções do Nei Jing e de outros clássicos da MTC. Contudo, especialistas atuais acham que existem muitos erros nessa tradução do senhor Morant…Um exemplo é a polêmica tradução da palavra qi como sendo energia. Pesquisadores atuais não admitem essa idéia de vitalismo para explicar os efeitos da acupuntura, mas isso é outra história…

No Brasil, a Acupuntura foi trazida pelos emigrantes asiáticos, principalmente chineses, japoneses e coreanos. Mas, foi pelas mãos de um austríaco o Professor Frederic Spaeth, que a acupuntura começou a ser divulgada em São Paulo e principalmente no Rio de Janeiro. Dr. Spaeth fundou a primeira associação da especialidade - ABA(Associação Brasileira de Acupuntura). Promoveu dezenas palestras e cursos de Acupuntura para médicos e paramedicos. Enfim, conseguiu colocar a Acupuntura num patamar científico para que a técnica fosse entendida e praticada por profissionais de saúde.

Atualmente, existem mais de cinco mil médicos com o título de especialização em Acupuntura no Brasil. Em todo o mundo, a Acupuntura continua crescendo a cada dia como a principal alternativa contra uso abusivo de medicações químicas e cirurgias desnecessárias.